Grande Prêmio da Espanha: o que esperar da quinta etapa do mundial da F1

14:07:00
Foto: AFP PHOTO
Nesta quinta-feira (10), a Fórmula 1 dá largada as atividades do GP da Espanha, na cidade de Barcelona. A etapa espanhola acontece num dos circuitos mais conhecidos pelas equipes e pilotos, já que o traçado da Catalunha é palco dos testes das equipes na pré-temporada.

Uma das maiores expectativas para a quinta etapa do mundial são as atualizações nos pacotes aerodinâmicos que as equipes estreiam no solo espanhol. A Mclaren prometeu peças que devem fazer o MC33 ser “metade novo”, com destaque para as peças novas no bico e asa dianteira, defletores, assoalho e difusor.

Por ser extremamente bem conhecido por todos, o GP da Espanha tende a definir as forças entre as equipes e dar maior definição ao campeonato, mas as coisas andam tão imprevisíveis este ano que ninguém sabe realmente o que esperar no próximo domingo (13).

O GP do Baku deu uma balançada nas posições dos pilotos no mundial, Vettel agora está em segundo com 66 pontos, apenas quatro pontos atrás de Hamilton quem tem 70 pontos, Kimmi Raikkonen subiu para terceiro com 48 pontos, Bottas caiu para quarto com 40 pontos, depois de não pontuar no Azerbaijão, mesma situação de Daniel Ricciardo, que também caiu uma posição, agora é quinto com 37 pontos. Dos seis pilotos que compõem as três maiores forças da F1, Max Verstappen é o que menos pontuou, está com 18 pontos, é apenas oitavo no campeonato, atrás de Fernando Alonso (28 pontos) e Nico Hulkenberg (22 pontos).

Vale lembrar que a vitória de sorte de Lewis Hamilton no Baku foi apenas a primeira do piloto e da Mercedes em 2018, mas a equipe colocou seus dois pilotos nas duas primeiras posições do grid de largada em quatro das últimas cinco provas disputadas em Barcelona.

Outro ponto a ser lembrado é que a RBR tem andado bem mais perto de Ferrari e Mercedes este ano, e a equipe austríaca vai estar com o alvo nas costas depois da batida entre Daniel e Max no Azerbaijão.

Com tudo isso, o que se espera é uma queda de braços entre Mercedes e Ferrari, que pode, assim como no GP da China, dar espaço para a Red Bull. Façam suas apostas, o GP da Espanha promete muita ação, com largada marcada para às 10h10.

1º Treino livre                        Sexta-feira 11 de maio             6h
2º Treino livre                        Sexta-feira 11 de maio           10h
3º Treino livre                        Sábado 12 de maio                   7h
Classificatório                        Sábado 12 de maio                 10h


Para ficar de olho
Lewis Hamilton está procurando se juntar a uma pequena lista de lendas da F1. Se ele triunfar no domingo, ele estará no mesmo número de vitórias de Mika Hakkinen e três atrás de Michael Schumacher.

Apesar de liderar a classificação dos pilotos, o quatro vezes campeão mundial vem sofrendo recentemente uma seca de qualificação. Ele conquistou a pole na Austrália, mas foi superado pelo companheiro de equipe Valtteri Bottas em quatro das últimas seis corridas.

Sebastian Vettel surpreendentemente nunca esteve na pole na Catalunha. Mas o homem da Ferrari esteve em excelente forma nos treinos classificatórios nesta temporada, superando a tabela de tempos nas últimas três corridas.

Dois anos atrás, o triunfo de Max Verstappen o tornou o mais jovem vencedor da F1 aos 18 anos e 227 dias, tornando-se o primeiro holandês a vencer na F1 e o primeiro homem a vencer estreando no meio de temporada desde Juan-Manuel Fangio para a Mercedes em 1954.

A Force India espera fazer outra surpresa. Sergio Perez terminou em quarto no Barcelona no ano passado, com o melhor resultado de sua equipe nesta pista. O mexicano está tentando conseguir um pódio consecutivo pela primeira vez na história dele e de sua equipe neste final de semana.

Nico Hulkenberg não foi eliminado no Q1 desde o GP de Espanha de 2015, e este é o único circuito em que o alemão nunca se classificou acima de 10º na sua carreira na Fórmula 1 (sete visitas anteriores).

É seguro dizer que Pierre Gasly sofreu um começo cheio de ação em sua primeira temporada completa na F1. E não há razão para ele não conseguir repetir o seu quarto lugar no Bahrein neste fim de semana. Marcou mais pódios na Catalunha do que em qualquer outro circuito da sua carreira na GP2, com três pódios em quatro corrida em 2015-16.

Não incluindo as aposentadorias, Nico Rosberg - que começou a corrida de 2013 em P1 - é a única pole-position a terminar fora dos top-5 em um Grande Prêmio da Espanha - independentemente do local - na história da Fórmula 1.
 

Foto: Getty Images

Compartilhe isto

Posts Relacionados