O Palmeiras faz boa temporada, apesar das cornetadas.

18:13:00

A filosofia de trabalho do treinador Fernando Diniz é interessante. Mas para médio e longo prazo. E também convenhamos, as peças/jogadores do Atlético-PR não são lá interessantes. Não que existam craques no Palmeiras, mas sim, uma diferença de conceitos efetivos por parte do treinador palmeirense.

Roger Machado encontrou a forma ideal de parar o esquema de Diniz, mesmo que não revele publicamente - já que utilizou o clichê de não levar gol, enervar o adversário para fazer a torcida jogar contra e se aproveitar para tentar um gol por 'uma bola'. - Ele basicamente alternou entre marcação alta e baixa, não desgastou excessivamente o físico dos jogadores e ainda foi mais letal que o Atlético do Paraná.

Ah, mas o Palmeiras não jogou com 11 jogadores no campo de ataque, jogou no erro do adversário, e não mandou na partida com posse de bola maior. Mas teve durante a partida, além dos três gols, mais três claras chances de gol. Seja por bola parada,  jogada trabalhada ou contra ataques. Já o Furacão, além do gol de honra, teve três chances de gol, sendo uma de longa distância. 

Ah, mas pelo elenco que têm, o Palmeiras é obrigado a ter posse de bola e vencer todos os jogos goleando. Quem disse? Existem formas e formas e formas para se vencer uma partida. E como visitante, o Palmeiras aprendeu a jogar forçando o erro do adversário. Foi assim por exemplo, diante de Corinthians em Itaquera (ida da decisão do Campeonato Paulista), e também nos jogos pela Libertadores diante de Boca Juniors na Argentina e Junior Barranquilla na Colômbia. Ou seja, repetiu uma dose que deu certo em 83.3% das partidas que atuou como visitante ( 11 vitórias, 2 empates e UMA derrota). 

Retrospecto engana, por haverem nesse retrospecto, jogos contra adversários bem mais fracos no estadual? Talvez! Mas então, por que muito time grande andou patinando em estaduais recentemente? Os outros podem vencer nos regionais e serem exaltados, e o Palmeiras não? Não consigo entender certas críticas.

Tudo bem, que a derrota diante do Corinthians na fase primeira do Paulista, foi vexatória. E por qual motivo? O Palmeiras quis atacar incessantemente o arquerival, que jogou nos erros do Palmeiras e venceu por 2x0. Desde então, o Palestra não perdeu mais como visitante na temporada. 

Pode ainda ficar devendo como mandante, e isso ninguém pode negar. Os 61.1% de aproveitamento ( 7 vitórias, 1 empate e 5 derrotas) são de certa forma frustrantes. Um título estadual que mesmo sendo perdido de forma corrupta por parte do adversário, escapou aliado a incompetência da equipe em seus domínios. Porém, fica a sensação e confiança, de que o Verdão irá se ajeitar quando jogar no Allianz Parque ou Pacaembu. Roger é capacitado e possui atletas quem podem lhe dar novos leques de dinamismo para variadas sitiações. 

Você pode não concordar, mas Roger Machado faz sim um bom trabalho no Palmeiras. Se o torcedor tiver paciência, frutos enormes serão colhidos, e o que foi visto na Arena da Baixada não é obra do acaso, e o placar foi 'Inovação' 1x3 Afiação.









Foto: Geraldo Bubniak/AGB







por: Leonardo Bueno

Compartilhe isto

Posts Relacionados