Palmeiras 'alternativo' fez o que deveria fazer: Venceu!

12:32:00

O Palmeiras fez o que tinha de fazer. Ah, mas eram os reservas? F*da-se! Time de maior tradição, melhor elenco e muito mais qualidade, têm que vencer e bem. Independente de ser equipe titular, reserva ou cavalo a quatro. Se pode vencer e bem, que o faça valer. E isso foi bem feito.

Desde o primeiro minuto, o Palmeiras se impôs diante do Allianza Lima, mesmo jogando como visitante. O Verdão se semtiu a vontade no estádio Alejandro Villanueva. Soube acelerar e segurar o rítimo de jogo. É bem verdade que a equipe peruana se mostrou frágil, mas os comandados de Roger Machado não se importaram com isso, e partiram pra cima. Triangulações e transições rápidas foram a tônica da equipe, a qual logo foi premiada a 19 minutos do 1° tempo com Willian, a 31' com um golaço de Hyoran (com uma assistência de letra por parte de Moisés), e a 21' da etapa final com Borja - que mesmo perdendo 4 gols em chances claríssimas de gol, guardou o dele.

Cruzado descontou aos 26 do 2° tempo, numa penalidade que inexistiu. Thiago Martins disputou espaço, não tocou no adversário e não configurou falta. Mas a arbitragem considerou a queda do rival, motivo para falta. Um dos pênaltis mais bizarros assinalados na temporada.

Mas a toada seguiu com apenas uma equipe sendo contundente em campo. Inclusive, Jaílson trabalhou apenas uma vez em 90 minutos, em uma defesa por finalização de média distância. No mais, o Alianza Lima não conseguiu criar jogadas e a bola sempre ficava picotada/reboteada para a defesa do Palmeiras. Tanto que o embate esteve tão sob controle, que houve tempo até, para EMERSON SANTOS estrear com a camisa alviverde.


Num apanhado geral, 3x1 foi pouco, diante da quantidade de chances perdidas durante a partida. Tchê Tchê, Moisés e Hyoran foram os melhores em campo, em especial o camisa 28 palmeirense. Hyoran que voltou a aparecer pelo Porco na última quarta-feira (25), durante a vitória sobre o Boca Juniors, foi titular durante toda a partida. Marcou seu gol, teve outras duas grandes chances de marcar - sendo em uma delas a bola bateu no travessão -, e foi extremamente intenso em campo. Voluntarioso e dando sempre opções inteligentes para passe, foi importante para a vitória do Palestra.


Com o triunfo conquistado na altitude de 2.600 metros da capital peruana, o Palmeiras chegou aos 13 pontos, garantiu o 1° lugar do grupo 8 da Copa Libertadores, segue com a melhor campanha do torneio, e passa a focar as atenções para os torneios nacionais. Ao menos até a fase quartas de final, decidirá suas partidas como mandante, e dependendo do resultado diante do Junior Barranquilla daqui 2 semanas, no Allianz Parque, poderá sempre jogar a segunda partida dos confrontos eliminatórios, no Brasil. Embora em 2018, o aproveitamento de 81℅ como visitante, seja maior que os cerca de 65℅ como mandante.

Agora o Palmeiras volta a focar em competições nacionais. No domingo, jogará contra o Atlético-PR em Curitiba. Três dias após, o adversário será o América-MG, já pelas oitavas de final da Copa do Brasil.










Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras










por: Leonardo Bueno

Compartilhe isto

Posts Relacionados